Prêmio de Participação

 

PARTICIPANTES:

 

Socorro Lima Dantas

Tarcisio Ribeiro Costa

Vyrena

Malu Mourão

Laura Limeira

Efigênia Coutinho

Elizabeth Assad

J.J. Oliveira Gonçalves

Priscila Loureiro Coelho

Antonio Sanches

Áurea Abensur (Orinho)

Maurélio Machado

Schyrlei Pinheiro

Ilda Maria Costa Brasil

Maria da Fonseca

Nadir A  D'Onofrio

Gislaine Canales

Simone Borba Pinheiro

Eme Paiva

Nelson Fontes Portugal

Adriano Augusto da Costa Filho

Carmo Vasconcelos

Ieda Cavalheiro

Mifori

Neida Wobeto

Lucas Cozza Bruno

Luiz Poeta (Luiz Gilberto de Barros)

Lucia Amberget

Marcial Savarerry

Ary Bueno

Regina Mas (Gina)

Lúcio Reis

Humberto – Poeta

Luiza Benício

Marilda de Almeida

João Justiniano da Fonseca

Sueli do Espírito Santo

Benedita Azevedo


 

 

 

AH ! MEU AMOR, SE EU PUDESSE !

Socorro Lima Dantas
 
 
Ah ! meu amor, se eu pudesse !
Pegaria todas as estrelas do céu
Transportaria aquele intenso brilho
E iluminaria o teu olhar.
 
 
Ah ! meu amor, se eu pudesse !
À luz daqueles astros
Tomaria a direção do teu olhar
Para que os meus olhos pudessem
Os teus encontrar...
Conservaria apenas o nosso contemplar
Olhos nos olhos a deslumbrar.
 
Ah ! meu amor, se eu pudesse !
Gravaria em nossas memórias
Aquele mágico momento do encontro
Eu... Tu...
Apenas nós e as estrelas...
E somente o nosso desejo deslumbrar
Viveríamos exclusivamente àquela hora
E contaríamos a nossa história !
 
 
Ah ! meu amor, se eu pudesse !
Penetraria no teu pensamento
Deitaria o meu peito no teu
Desvendaria a tua meditação
Neste momento de busca e indecisão.
 
 
Ah ! meu amor, se eu pudesse !
Revelar por onde andas,
Em que pensas...
 Para qual ponto tu olhas...
E por que caminhas tão lentamente
 Em minha direção ?
 
Ah ! meu amor, se eu pudesse !
Se eu tivesse este domínio
Cessaria essa busca infindável
Fixaria o teu olhar no meu...
O meu olhar no teu!...
 
 
Ah ! meu amor, se eu pudesse !
Observaríamos as estrelas numa só contemplação !
Juntos, teríamos apenas um olhar,
Uma só direção... Um só coração...
Para o nosso amor consagrar.
 
Ah ! meu amor, se eu pudesse !
 

Recife/PE
25/07/2006




AH ! MEU AMOR, SE EU PUDESSE !
 
Tarcísio Ribeiro Costa

 
 
Eu não estaria tão saudoso,
Não estaria a escrever este poema,
Estaria, sim, ao teu lado,
sorrindo feliz...
Eu a olhar o teu olhar ,
E tu a olhares para mim...
 
Nós, brincando de bem-me-quer,
O cheiro do teu corpo a me inebriar,
Minha mão no teu peito a sentir o teu coração,
E tu com o ouvido no meu peito...
Prenunciando um louco abraço.
 
Se eu pudesse...
Sonharia com o teu sonho,
Conheceria o teu pensamento,
Minha vida seria de momentos
ao teu lado...
 
Eu te proponho
Vamos construir uma ponte
Para ligar os nossos corações,
Ela será feita de carinhos
E será chamada de ponte da
felicidade...
 
É ruim a tua ausência....
Vivo morrendo de saudade!
 
 
Brasília/DF
30 de janeiro de 2007
 

 

 
AH ! MEU AMOR, SE EU PUDESSE !
Vyrena



Se eu pudesse, dar-te ia
a brisa fresca
num dia ensolarado...
a beleza quente
de uma noite enluarada...
um pedacinho da lua
com brilho de estrelas
enfeitado!

Dar-te-ia... se pudesse...
um jardim repleto de flores...
de onde aspirasses mil perfumes
e te banhasses de cores...

Dar-te-ia... se pudesse...
uma floresta encantada...
onde as aves... em sinfonia...
pelos ares espalhassem
uma doce melodia
que teu sono embalasse!

Dar-te-ia... se pudesse...
meu sorriso...
ao raiar de cada dia!
Com meu amor aqueceria
tuas noites
e madrugadas frias!

Se pudesse...
um cantinho no céu te daria...
para assim te fazer feliz
pelos resto de teus dias!
 
 
 

 
SERIA BOM SE EU PUDESSE !
Malu Mourão


Seria bom se eu pudesse!...
Te sentir
 ou te possuir...
E não te dividir.
Seria bom se eu pudesse!...
Te amar
 ou te falar...
E não te implorar.
Seria bom se eu pudesse!...  
 te querer
ou te esquecer...
E não te comprometer.

Seria bom se eu não precisasse!...
Me iludir
ou me reprimir...
E não me ferir.
Seria bom se eu não precisasse!...
Me apaixonar
 ou me magoar...
E não chorar.
Seria bom se eu não precisasse!...
Me conter
 ou  me envolver...
E não sofrer.
 
Porque certamente,
Se você fugir,
 e eu não te ganhar...
Eu vou morrer!

IPU/CE
(03/06/1997)


 
 

 
AH, MEU AMOR, SE EU PUDESSE... 
Laura Limeira

 
 
Se eu pudesse estaria contigo para sempre
Porque nessa minha vida tu és meu eterno elo
Se alguma beleza enxergo, é porque nela tu estás
E se te enxergo em tudo, é porque do todo és o belo
 
 
Se eu pudesse renasceria para te reencontrar
Reviver o início do primeiro encontro e reconhecimento
Do encantador e acanhado olhar até o mais leve toque
E aquele adeus de dor, deixaria no esquecimento
 
 
Se eu pudesse puxaria o tempo para o ontem
Buscaria de volta meus sonhos e até as ilusões
Só escutaria a sonoridade da tua voz que era só encanto
E ficaria surda às impossibilidades e senões
 
 
Se eu pudesse faria novamente tudo igual
Ou talvez, algumas pequenas coisas diferentes
Como exemplo, me entregaria mais completamente
E não te trocaria por nada, nem pelos parentes
 
 
Se eu pudesse ser feliz por um único momento
Queria que fosse inteiramente em teus braços
Para sentir de volta esse teu cheiro de mato
E me enlouqueceres entre carícias e abraços
 
 
Se eu pudesse construiria um cantinho para nós dois
Com cachoeira, árvores e muitas flores
Onde a sonoridade do vento duetasse com o cantar dos pássaros
E lá ficássemos, juntinhos, para além da eternidade!
 
 
Consulesa de Recife/PE/Brasil
09/06/2007




 

SE EU PUDESSE
Efigênia Coutinho

 
 
Entre duas afeições meu coração se divide,
e, qual a predileta, a custo delibera...
Aqui, medra incontida uma afeição sincera,
e. além, a arte floresce em carinhosa lide.
 
 
Verde, abundante cacho apenso a fértil vide,
alegre a arte produz, e a primazia espera;
e o amor, glacial florão de suave primavera,
pensa que a alma, na escolha, em seu favor decide!
 
 
Poderosos rivais, de ambos vivo cativa,
quer prestes atendendo á soberana Musa,
quer contentado o deus que de setas me criva!
 
 
Pois esta servidão, exclusiva e insistente,
no decorrer da vida os meus pendores usa,
deles conduzindo a soberba torrente!...
 
 
Balneário Camboriú
25, Novembro 2007
 
 
 

 
 
AH ! MEU AMOR, SE EU PUDESSE !  
Elizabeth Assad
 

 
Alguns minutos ao teu lado estar,
não passaria todo instante
com meu coração a  palpitar.
 
Com você adormeço, navego por
sonhos e chego ao meu despertar,
quem me dera todo instante,
a seu lado poder estar.
 
Você esta no amanhecer,
no cair da tarde e no meu
ressonar.
Você me trás alegrias,
é meu constante  pensar.
 
És responsável por meu sorriso,
e meu doce olhar,
meu coração é seu,
para sempre vou te amar.
 
RJ - 25/11/07
 
 
 

 
AH, MEU AMOR...
J.J. Oliveira Gonçalves
 
 
 
Ah, meu Amor, se eu pudesse... trazer-te
Das brumas rarefeitas do Passado
De novo ao meu lado ver-te
Olhar no teu olhar apaixonado!
 
 
Ah, meu Amor, se eu pudesse envolver-te
Abraçar o teu corpo almiscarado!
Tudo daria ao meu prazer de ter-te
Para curar do Amor o machucado!
 
 
Não posso, eu sei! E tu sabes também
Que é a mesma a Dor  que fere e nos maltrata
Ah, quão caduca é essa Dor ingrata?
 
 
Quem sabe,  um dia - nesse vai-e-vem
Que tem a Vida (e que nos mantém!)
Não seja a Vida cruel e caricata!
 
Porto Alegre,
28 de novembro/2007. 16h40min - HS
 
 
 

 
PUDESSE 
PRISCILA DE LOUREIRO COELHO

 
Pudesse soltar-me
E então libertar-me
De tua vontade
Pudesse eu voar
Transpor pelo ar
Toda a ansiedade...
 
Mas sou tua escrava
Cativa de ti
Não posso evitar
O tempo escapa
A me consumir
De tanto te amar...
 
Agora é tarde
A paixão que me arde
Não quer se apagar
E eu vou pela vida
Cuidando a ferida
Pra não mais sangrar.
 
Pudesse reter
O sonho e o querer
Em tudo que sei
Pegava o tempo
Retinha o momento
Em que me apaixonei!
 
  
 29/11/2007
 
 


 
AH ! MEU AMOR, SE EU PUDESSE! 
Antonio Sanches

 
 
 
Meu olhar seria iluminado
não pelas estrelas que pegasses
mas por teu brilho animado
desde que quisesses.
Ah! meu amor,se eu pudesse!
Mudaria minha forma
E pediria a quem nos tece
para ser aquele que te conforma.
 
 
Almada-Portugal
29/11/2007


AH SE EU PUDESSE! 
*Aurea Abensur*
(Orinho)
 

 
Pra tão longe não partiria
e sim  por teu amor lutaria
com o que restasse da minha romaria
Mas como já nem me queres
 sigo meu destino
Deixando-te livre para seres
o dono da tua nova parceria
 
 
Salvador  29/11/ 2007
 
 
 



 
 
AH ! MEU AMOR, SE EU PUDESSE !
  Maurélio Machado

 
 
Voltar à alguns anos no tempo
E encontrar-te na minha rua
Sentir o magistral momento
Ver-te sob a luz da prateada lua
 
Passear nas praias do litoral
Em tua charmosa companhia
Abraçar este corpo sensual
Ah!  Querida, como eu queria.
 
E nas madrugadas de frio
Ter o aconchego e o calor
Não me sentir mais vazio
Na carência de um  amor.
 
Meu amor, eu fiz  uma prece.
Carregada de muita emoção
Ah! Meu amor, Se eu  pudesse
um dia, reviver esta  paixão...
 
30/11/2007
 
 
 



 
AH SE EU PUDESSE 
Schyrlei Pinheiro

 
Se eu pudesse,
tornaria mais forte a fé do homem,
mostrar-lhe-ia a essência da vida,
a beleza oculta no amor,
que lateja em seu peito,
sem ser entendida.
Ah! Se eu pudesse,
daria ao homem, asas,
para que desfrutasse
da liberdade de pousar
nos campos verdes da esperança,
e adormecer no ninho de carinho.
Ah! se eu pudesse,
ensinar-lhe-ia a conquistar, nas alturas,
a verdadeira visão da paz e da  felicidade,
que ele perde, enquanto anda
carregando fardos, escondendo,
entre pedras, a semente do bem me quer,
que seca, sem brotar no tempo
que a vida  lhe concede
para plantar, e colher, a felicidade,
com o poder de transformar
saudade em pó de dignidade.
Reg 19705
 

 



 
AH, MEU AMOR, SE EU PUDESSE... 
  Ilda Maria Costa Brasil

 
 
Reformularia o jeito egoísta
de algumas pessoas
para que em seus corações
aflorassem grandiosas
emoções e sentimentos,
os quais, certamente, estão
a muito sufocados e aprisionados.
Ah, meu amor, se eu pudesse...
filtraria as agressividades
e as incompreensões geradas pela vida,
assim como os gestos cruéis e mesquinhos
existentes entre os povos
e encheria seus corações de amor,
de fraternidade, de paz e tranqüilidade.
Ah, meu amor, se eu pudesse...
transformaria um céu acinzentado
e nublado em azul celeste
a fim de percorrer
imensos caminhos perfumados
e remover os muitos medos,
as mágoas, as dores e os anseios
que habitam os corações homens.
Ah, meu amor, se eu pudesse...
buscaria explicações e respostas
para decepções e desencantos
que vivenciamos
e semearia belíssimos sonhos,
levando aos corações
a tão desejada realização pessoal.
30/11/1998
Porto Alegre – RS
 
 
 


 
 
SE EU PUDESSE… 
Maria da Fonseca

 
 
Se um dia eu pudesse
Ser menina novamente,
Correria o mundo inteiro
Em busca de ti somente.
 
Ter-nos-íamos achado
Em tempo de versejar.
Teríamos dado beijos
E passeado ao luar.
 
Ai, se voltar eu pudesse,
Não deixaria partir
Meu amor pra longes terras,
Sem ao menos também ir.
 
O meu jovem coração
Não teria entristecido.
Bem cedo na minha vida,
Mais feliz eu t’ria sido.
 
Tenho a certeza, querido,
Que sempre a amar-te vivi,
Minha alma destinada
Desde o dia em que nasci.
 
Lisboa – Portugal
30/11/2007

 
 
 



AH! MEU AMOR, SE EU PUDESSE!
Nadir A. D'Onofrio

 
 
Partilhar meus conflitos
Falar dos dilemas,
Encostar-me em seu peito,
Adormecer, sonhar.
 
Mera utopia
Fruto da imaginação,
Do ser carente de afeto,
Que clama por atenção.
 
Se sonhar é viver
Também  faz sofrer,
Idealizar um ser,
Que só, na minha mente existe...
 
Você é como preamar!
Chega transbordando alegria,
Logo, mais é maré vazante,
Afasta-se, deixando saudade...
 
30/11/2007  16:17 hs
Serra Negra SP
 
 
 


 
PARA O MEU AMOR 
Gislaine Canales

 
 
Quero da noite, estrelas glamorosas,
da natureza, eu quero toda a cor,
dos mares, quero as ondas mais formosas
e das neves, quero a pureza e alvor!
 
Quero o perfume de todas as rosas,
do Sol, eu quero todo o seu calor,
quero todas as brisas perfumosas
para te dar, agora, meu amor!
 
Mas tudo isto é pouco, muito pouco,
para este amor, assim, sem dimensão,
vem, minha musa, e inspira esse meu verso,
 
porque este amor eu sinto, de tão louco,
quase nem cabe no meu coração!
Peço socorro às musas do Universo!
 
 
PARA MI AMOR 
Gislaine Canales
 
TRADUCIDO POR CRISTINA OLIVEIRA-USA

 
 
Quiero de noche, estrellas glamorosas,
y de la naturaleza, el color,
de los mares, las ondas más hermosas
¡de las nieves, su pureza y albor!
 
Quiero el perfume de todas las rosas,
del Sol, yo quiero todo su calor,
quiero todas las brisas perfumosas
¡para darte, ahora, mi gran amor!

Todo esto es  poco, demasiado poco,
para este amor, así sin dimensión,
viene, mi musa, e inspira mi verso,
 
porque este amor que siento, de tan loco,
¡casi ya no cabe en mi corazón!
¡Pido ayuda a musas del Universo!
www.gislainecanales.com
 
 
 


 
AH! MEU AMOR, SE EU PUDESSE!
Simone Borba Pinheiro

 
 
 
Ah! Meu Amor, Se Eu Pudesse!
Faria perfumados os caminhos teus
para que quando, teus pés, neles pusesse,
sentisse, meu amor, os carinhos meus.
 
Faria de teus sonhos a realidade,
para teus olhos não verem jamais a dor
de minha dor, minha infelicidade,
por não ter, amor, o teu amor.
 
E assim, quando a lua me fizesse,
somente um brilho ao luar,
poder teu coração apaixonar!
 
Ah! meu amor, se eu pudesse,
trocaria com os anjos de lugar
para a seu lado poder estar!
 
30 / 11 / 07
 
 
 


 
AH, SE PUDESSES.... 
Eme Paiva

 

Ah, meu amor!
Se pudesses fazer-me o que fez:
Tomar-me entre teus braços,
deitar-se ao teu lado
e entregar-me assim,
cada gesto da tua ternura,
cada uma das palavras
ditas com aquela brandura sem fim!
 
Ah! meu amor!!
Se eu pudesse fazer o que fiz:
deixar-me levar, confiante em teus braços,
e deitada ao teu lado,
entregar-te minha emoção mais verdadeira
Meus mais intensos gestos de paixão
e toda a alegria de ter-te em meus braços
E,se pudesse, durante nosso mútuo carinho,
ouvir-te falar baixinho
-Te amo!
o que mais anseio ouvir
e sentir que eras sincero....
 
Ah, meu amor !
Pudesse eu ter vivido,
um instante que fosse,
destas cenas que sonhei,
e soubesse que adiantaria
lutar como lutei, por teu amor...
...Valeria a pena, ter acordado!
 
30.11.07
 
 
 



  
SE EU PUDESSE!... 
Nelson Fontes Portugal

 
 
À DOLORES com muito, muito AMOR
Por tantos anos de constante felicidade….
Meu amor saúdo-te assim!...
(1)
DOLORES, se eu pudesse não te faltaria nada,
Nem sequer lidavas tanto como trabalhas,
Viverias num jardim, belo, sem maravalhas,
Onde serias rainha, mas rainha c’roada!
 
Dar-te-ia flores, cetim prá tua estrada,
Fosse doçura acrescida, justa, sem falhas,
E, como mereces ornava-te de belas talhas,
A quitar a tua maneira de ser, tão grada!
 
Pra culminar, todos os dias, pelo arrebol
Quando acordasses, terias só pra ti o sol,
Anunciado pelo canto mavioso do colibri!...
 
Não dava ouro, jóias ou outras pedrarias,
Seriam avos, porque vales outra honrarias,
Como me amas estaria hora a hora junto de ti!
(2)
Pra te dizer, entre milhões de carícias
Desperta QUERIDA, o deus CUPIDO nos chama,
Estou nos teus braços, aqui na nossa cama,
As horas são curtas, pra nós propicias!
 
Assim, queria  dar-te as meigas noticias
Como bem deve ser, como esposo que te ama,
Tudo pra te ver feliz n’este programa
Porque sei, são pra ti belas delicias!
 
Sabes? Sonho seguro com esta felicidade,
Que tem que ser um dia eterna realidade,
E, muito mais que meu terno sentir tece!...
 
Que te quero dar como exemplo Paraíso,
Que merece, pois em ti tudo belo diviso,
Pra jamais dizer: MEU AMOR, SE EU PUDESSE!...
O TEU NELSON
29 / XI / 2007
 
 
 



 
AH !  MEU AMOR, SE EU PUDESSE ! ! !
Adriano Augusto da Costa Filho

 
 
 
Ah ! meu amor,se eu pudesse !
Nada no mundo impediria que eu falasse.
A clareza da Lua seria mais pura
E nunca haveria uma noite escura !
 
Se eu fizesse um verso ao som da Lira,
Declamaria um verso e o coração diria.
Para o teu olhar seria o caminho
E arderia o meu coração com o teu carinho !
 
Ah ! meu amor, se eu pudesse !
E gritar a todo mundo e falasse.
Que a minha paixão seria muito mais pura
Se eu pudesse sempre olhar tua formosura !
 
E a todo instante seria um desafio,
Ah! se eu pudesse,não haveria um desvio.
Meu sonho ideal seria estar a teu lado
Para dizer és meu amor,com alto brado !
 
Seria um alto,lindo e doce abrigo,
Se sempre pudesse estar contigo.
Repito,nada impediria que eu falasse
Ah ! meu amor, se eu pudesse ! ! !
 
 
 



PUDESSE EU SER…
Carmo Vasconcelos

 
 
A concha onde abrigas
pérolas de palavras inúteis
O cofre onde ocultas
jóias de pensamentos calados
A ânfora onde derramas
cristais de lágrimas antigas
 
Pudesse eu ser…
 
Faísca e fogo
na lenha húmida dos teus olhos
Sol e Lua
na sombra difusa do teu corpo
Verde e água
na aridez do teu deserto
 
Pudesse eu dizer…
Pertenço-te!
 
 (Do meu livro “Geometrias Intemporais”)
Carmo Vasconcelos
http://carmovasconcelos.spaces.live.com
 
 
 



 
AH! MEU AMOR, SE EU PUDESSE...
Ieda Cavalheiro

 
 
Ah! Meu amor, se eu pudesse,
Acabaria a tela
Na pincelada amarela,
Sem retoque na hora aquela,
Tu em mim estatuado,
Eu em teu colo, solo,
Sem querer - ah! Mais nada!
 
Ah! Meu amor, se eu pudesse,
Seria hoje o mesmo,
Tal e qual lá na chegada,
Um instante, um rodopio,
Dois amantes num só cio,
Docilmente enamorados,
Sem querer – ah! Mais nada!
 
Ah! Meu amor, se eu pudesse,
Na jornada, nem mais um passo...
A neblina enternecida,
Nossas vidas, ora tecidas,
Ao raiar da madrugada.
Ficava então, encantada,
Pudesse... Eu tu – ah! Mais nada!
 
Ieda Cavalheiro
Porto Alegre/RS/Brasil
29/11/2007 - 05h54min

 

 


 
 
AH! MEU AMOR, SE EU PUDESSE... 
Mifori

 
 
AH! Meu amor, se eu pudesse...
Junto a ti eu viveria
Sem reservas, sem receios,
Dando lugar só a alegria
Com muitas flores de entremeios.
Águas de um riacho cascateando
Formariam um lindo lago...
Sereno, de águas cristalinas!
E na quietude da noite
Juntos adormeceríamos.
 
AH! Meu amor, se eu pudesse...
A lua haveria de brilhar
Anunciando o nosso amor
Em todo o seu esplendor!
Uma brisa suave sopraria
Nos galhos de belas árvores,
Entremeando sombras
Com a luz prateada,
Dando movimento e sabor
A essa vida tão almejada!
 
(SP: 30/11/2007)
 

 
 

 
 
SE EU PUDESSE TE PEDIR ALGO 
Neida Wobeto

 
 
Se eu pudesse te pedir algo...
Pediria teu amor
refletido em tua amizade.
Pediria que lembrasses sempre
da alma menina,
adormecida,
no corpo da mulher madura.
Pediria que guardasses,
em teu coração,
a sensibilidade aflorada
e que não negasses a lágrima
que insiste em deslizar por tua face.
Pediria que deixasses encoberto,
pelo voal da lembrança,
tua vivência passada,
ausente de minha pessoa.
Pediria que entregasses teus dias
aos desejos do amor sonhado.
Pediria que,
estando ausente de mim,
teus pensamentos me acompanhassem
e que ao compartilhar minha companhia,
olvidasses a distância
e te entregasses
ao instante eterno.

 
Neida Rocha
(048) 9161-
5417
 
 



AH ! MEU AMOR, SE EU PUDESSE !
  Lucas Cozza Bruno
 


Nestes breves rabiscos,
falarei de ti.
Amore, amor, afeto, carinho,
atração, desejo,
afeição profunda,
dedicação extrema
e carinhosa,
apego, ternura, cuidado e zelo.
Oh, quantas palavras
para referenciar
tão nobre sentimento!
Roubarei uma flor da lua,
conseguirei brisas no sol,
para misturar com o teu perfume
o qual faz flutuar
meus pensamentos
e me faz cada vez mais forte.
Meu coração despertou...
É tanta felicidade!
És um pássaro belo,
fé da minha alma
que se revela em fantasias,
onde o pôr-do-sol e o arco-íris
estão a nos acalentar.
Desejei muito fazer-te um poema
mas, neste momento,
entrego-me
aos meus sonhos.
Tu, meu amor, já tens o poeta!
30/11/2007
Porto Alegre-RS
 
 



 AH... SE EU PUDESSE...
Luiz Poeta
Luiz Gilberto de Barros

 
 
Se eu pudesse,meu amor, só ficaria
Te olhando extasiado, entorpecido
Por teus olhos que destilam fantasia,
Se pudesse só te olhar... tão distraído...
 
Ah... menina, se eu pudesse, mansamente,
Diluir o meu olhar no teu olhar,
E ficar adormecido.. eternamente...
No teu sonho, sem querer mais despertar....
 
Se eu pudesse infinitar-me, infinitando
A essência mais sublime desse amor...
E se toda vez que eu fosse despertando,
Encontrasse o teu olhar mais sedutor...
 
Se eu pudesse te voar... qual passarinho...
Encantado só com o gesto de voar...
Se eu pudesse me perder no teu carinho,
Como a luz presa na cor da água do mar...
 
Ah... menina... eu só queria eternizar-te
Nos meus sonhos... toda vez que eu quisesse !
E eu iria com teu sonho a toda parte...
E seria sempre teu... Ah... se eu pudesse...
 
 
Às 8 h e 2 min do dia 1° de dezembro de 2007 do Rio de Janeiro,
especialmente para O Círculo de Amigos de Socorro Lima Dantas e Efigênia Coutinho
 
 
 



AH! MEU AMOR, SE EU PUDESSE!
Lucia Amberget

 
 
Outrora distante
às vezes presente
ah! Meu amor, se eu pudesse...
Ficaria mais tempo
com  você!
Mas, as crianças
entre tantas caramunhas
faz com que me afaste
de você.
Vamos nos unir
junto com as crianças!
Será a maneira mais certa
acabando com a distância
que nos separa
com você tão perto.
Será o fim da choradeira
das crianças.
Unidos fortaleceremos
nosso lar.
Você não quer?
Acha muito sacrifício?
Ah! Meu amor, se eu pudesse...
Resolveria os problemas
que nos rodeia!
Descobriria a panacéia
para curar nossa união
nosso casamento.
Você não quer?
Acha muito sacrifício?
As crianças atrapalham?
Ah! Meu amor, se eu pudesse...
Conquistaria você
para o aconchego da família!
São nossos filhos,
abraça-os, beija-os
são teus, somente teus,
tu os geraste
aprenda a se dar
eles precisam de você!
Por que estás nessa atimia?
Desanimado, distante?
Ah! Meu amor, se eu pudesse...
Acharia a melhor maneira
de fazer você feliz.
 
Macaé, RJ
30 de novembro de 2007
 
 



CONTINUE FALANDO
Marcial Salaverry
 

 
 
Se eu pudesse te pedir
para nunca desistir,
eu apenas te diria...
Poete, poeta,
não deixe de poetar...
Continue as palavras usando,
de seu talento abusando...
Se eu pudesse, diria
que cante todo esse amor
que levas na alma,
pois é assim  que terás calma...
Se eu pudesse, pediria
que fale com paixão,
e sem compaixão
da dor que levas no coração...
Livre-se da alguma triste emoção...
Das alegrias, não deixe de falar,
e esteja sempre pronta para amar...
Se eu pudesse,
e se você quisesse,
fareia com que você entendesse
que é assim que se vive...
Não deixe de viver...
Não deixe de escrever...
Não deixe de a vida amar,
e na vida amar...
Poete, poeta...
Se eu pudesse, te convenceria disso...
 
01/12/2007
 

 
 



AH MEU AMOR SE EU PUDESSE
    Ary Bueno

[O Príncipe dos poemas e do amor]

 
 
Ah meu amor se eu pudesse, isto juro que  faria
Tirava de teus olhos, um pouco do seu belo brilho
E levaria para enfeitar, a noite de luar, hoje vazia
Como se fosse um colo de uma  mãe sem seu filho
 
Ah meu amor se eu pudesse, dar flor a natureza
Juro que do maciez de teu rosto, faria eu as pétalas
Da doçura de tua boca, faria o mel com certeza
Do suave aroma de teu corpo, iria eu perfumá-las
 
Ah meu amor se acaso eu pudesse, do teu cabelo lindo
Teceria eu as nuvens, que absortas no espaço passeiam
De teu andar ondulante, faria as ondas do mar indo e vindo
Na pureza dos meus, versos, serias as rimas que permeiam
 
Ah meu amor se eu pudesse, serias minha noite e meu dia
Serias o ar que respiro, a minha  fonte de todos meus desejos
Aquela que minha alma prendeu, com seu belo  riso de alegria
Queria ficar eternamente a teu lado, e assim cobrir-te de beijos
 
Ah meu amor se eu pudesse, agora,  enfim para junto de ti correr
Viver para sempre a teu lado, deixar para traz toda minha dor
Não me importaria, mais nada neste mundo, poderia até morrer
Se isto acontecesse, no momento que eu te desse... este meu amor.....
 
01/12/2007




 
QUERO ESTAR CONTIGO
Regina Mas (Gina)

 
 
Ah! Meu amor, se eu pudesse livrar-me
dessa saudade que me infesta a alma,
deixa-me inquieta tirando-me a calma,
soando tal como sinal de alarme...
 
Ah, se eu pudesse, amado, arrancaria
do meu peito esse espinho que perfura
e sangra um coração, nessa tortura,
que nem sendo mais forte aguentaria!
 
Mas já não tenho garras pra lutar
e assim vou, pouco a pouco, sucumbindo
num tempo que, ao passar, vai devagar...
 
 Se eu pudesse... Mais uma vez te digo...
Como não posso, afirmo que estou indo
com pressa, ansiosa para estar contigo!
 
 Gina
 01 de dezembro de 2007
 
 



 AH! MEU AMOR SE EU PUDESSE
Lúcio Reis

 
 
Sabe esses desencontros e aborrecimentos
Garanto-lhe, meu amor se eu pudesse
Apagaria-os de nossas vidas logo apos o nascimento
E em tua face só sorrisos eu olhasse os visse
 
Sabe os espinhos que nos ferem e maltratam
Ah! Meu amor se eu pudesse, com sinceridade
Suas pontas agudas cortaria com vontade
E esses dissabores de nossos dias acabariam
 
Ah! Meu amor se eu pudesse, apenas para ti puxaria
Uma nuvem bem azul do infinito e sob teus pés a colocaria
E contigo pelos locais encantados passearia
Até a eternidade de nossos dias que nosso amor nos levaria
 
Belém do Pará
01/12/07

 
 



 
AH... MEU AMOR, QUEM ME DERA! 
Humberto - Poeta

 

 
Se eu pudesse ter-te louca,
presa aos meus lábios profanos,
me faria sentir tua boca
que ainda tenho vinte anos!
 
Ah... quem me dera sorvê-los,
e em teus olhos ver dois sóis,
desmanchar dos teus cabelos
os graciosos caracóis!
 
Quem me dera, em suave encosto,
debruçar por entre apelos,
o entardecer do meu rosto
na noite dos teus cabelos!
 
 
Nem me importaria viver
se matasses meu desejo,
pois seria doce morrer
na síncope do teu beijo!
 
02/12/2007
 



Ah! Meu amor, se eu pudesse!
Marilda de Almeida

 
Se nesse mundo imaginário, virtual que vivo eu pudesse crer,
no seu amor, e reter o momento etéreo do beijo, diria sou feliz.
Sentir o calor de sua mão atrevida calava-se as palavras.
Ah! Meu amor, se eu pudesse!
Nesse meu mundo te guardar, dos meus olhos, as lágrimas fugiriam.
Seriam somente momentos de amor e loucura.
Ah! Se eu pudesse, me alegrar na sua alegria,
Sentir a sua entrega, o perfume impregnando os meus poros,
Com você em meus braços, flutuaria na paixão e no desejo.
Perder-me-ia no caminho de sonhos,
Meus olhos iriam buscar o brilho das estrelas, para tê-las como guia,
E não as encontrariam, pois nesse estado de solidão, só o desprezo
da escuridão e o eco de minha voz, clamando na imensidão por você.
Ah! Meu amor, se eu pudesse!
De mim nunca mais fugiria, meus medos seriam dominados.
Pela essência desse amor, ardente e apaixonante que sinto por ti.


Sorocaba- SP
29/11/2007
 


AH ! MEU AMOR, SE EU PUDESSE!

João Justiniano da Fonseca

 

 

Pudesse eu, amor, ser árvore frondosa,

para te oferecer a sombra acolhedora!

A manta mais espessa e quente, a mais fibrosa,

para te agasalhar o corpo de senhora!

 

Como pudesse ser chalé, no hoje sim, no agora,

no futuro também, depois, além, além,

que feito em abrigo e lar, repouso de meu bem...

Um saudável recanto, o sonho e a luz da aurora...

 

Como quisera estar amiga, nos quarenta,

com o mesmo tesão que enrijece e agüenta

uma noite de amor sem quebrantar a força...

 

Ah! Se tanto não posso, ao menos seja isso:

- Amor, dação, entrega em cujo fogo e viço,

A alma vibre e o corpo ainda se retorça...

 

30/11/2007


 AH ! MEU AMOR SE EU PUDESSE

Sueli do Espírito Santo

 

 

Ah! meu amor, se eu pudesse

se um par de asas tivesse

voaria para o imenso infinito

algumas estrelas eu cataria

e com elas no céu escreveria

um poema de amor... bonito

 

Ah! meu amor, se eu pudesse

alcançar tamanha benesse

eu traria as cores o arco-íris

para colorir nossos corações

e enfeitar nossas sensações

 isso eu faria para te ver feliz.

 

Santo André/SP

03/12/2007

 


 

AH! SE EU PUDESSE!!!...

Benedita Azevedo

 


Há! Meu amor, se eu pudesse...
Volver ao Passado e ter-te
outra vez em meus abraços...
Correr para te encontrar,
volitar no ar em teus braços.

Há! Meu amor, se eu pudesse...
Queria recomeçar
e sentir esse calor!...
Que me abrasa ao relembrar
o início do nosso amor.

Há! Meu amor, se eu pudesse...
Ter-te outra vez por aqui,
faria um ninho de amor
somente para nós dois.
Para eu curtir teu calor.

Há! Meu amor, se eu pudesse...
Não deixaria ninguém
interferi entre nós.
Fugiria pra bem longe
para vivermos a sós.
 

Praia do Anil, 08 / 12 / 2007



 

 

 

 

 

 

 


 

Copyright © 2007

 Fragmentos dos Meus Sonhos  -  Socorro Lima Dantas
Todos os direitos reservados
Publicado: 13.01.2007  - Última atualização:  11.11.2012